Criaturas Mitológicas – Parte 1

images

Criaturas lendárias, mitológicas ou fantásticas são criaturas fictícias presentes na mitologia ou no folclore. Podem ser conhecidas em várias regiões do mundo, ou então a mesma criatura pode ter significados e lendas diferentes em regiões diferentes. As criaturas lendárias podem ter elementos ou atributos sobrenaturais, como cuspir fogo (caso do Dragão), um tamanho aberrante (caso do Monstro do lago Ness e o Kraken) ou ser composta por partes de vários seres (caso da Esfinge e Quimera). Vamos conhecer então a primeira parte do assunto “Criaturas Mitológicas”

kinaara

  • Kinnari

Também conhecida como (Keinnayi, Kinnayi, Kenar, Kinnaree ou até Shang-Shang). Originária da Mitologia asiática. É descrita como híbrido de mulher e pássaro, geralmente um Cisne, tendo a parte superior do corpo de uma mulher e a inferior de um pássaro. Há também a versão híbrida de cavalo e humano.
As Kinnaris são conhecidas por sua graça e beleza, assim como por sua habilidade musical e de dança.  São seres celestiais.
As lendas contam que as Kinnaris são eternas amantes dos Kinnaras. Eles formam um par inseparável de amor inquebrável, nunca procriando, bastando um ao outro, um sentimento indivisível.
Aparece nas mitologias de Mianmar, Camboja, Índia, Indonésia, Tailândia e Tibete.

ddhh

  • Draug

Draug ou Draugr. Originário da mitologia Nórdica. É descrito como um guerreiro Viking, porém um cadáver em estado de decomposição, um morto vivo.
As lendas contam que o Draug é um guardião, protetor de seu tesouro acumulado em vida. É fato que qualquer ladrão ou curioso que se aproximar da câmara mortuária do guerreiro, ficara louco. Até mesmo animais que pastarem perto do local.
Após sucumbir a loucura, o invasor passa a ser comandado pelo Draug, pois esta é uma de suas habilidades, controlar os insanos.
Os Draug’s possuem outras habilidades sobrenaturais, como força descomunal, atravessar obstáculos sólidos, previsão e controle climático, alteração ilimitada de seu peso e tamanho.
Última e não menos importante é, sua habilidade de se transmutar em um grande Touro esfolado, um Cavalo com costelas quebradas, sem rabo e orelhas. Assim como em um gato, esta forma por sinal é usada para matar suas vitimas enquanto elas dormem. Ele sobe no peito do adormecido e expande seu peso, matando por asfixia ou esmagamento.
Uma forma de se evitar a criação de um Draug é, colocar sobre o falecido, duas tesouras abertas e agulhas nos pés, antes de enterra-lo.
Aparece nas mitologias Sueca, Dinamarquesa, Islandesa e Norueguesa.

Mapinguari

  • Mapinguari

Mapinguari (ou ainda Mapinguary). Originário da mitologia indígena Brasileira. É descrito como sendo um Humanoide coberto por pelos longos e avermelhados, medindo aproximadamente 2,5 m de altura quando de pé. Tem os pés virados pra trás. Possui uma boca vertical que se inicia na garganta e termina no abdômen. Também é portador de grandes garras em ambos os braços. A lenda diz que o Mapinguari vive nas florestas e possui um cheiro característico extremamente desagradável, usando-o como ferramenta de caça. Pois diz a lenda, que o cheiro é tão forte a ponto de desorientar a vitima e facilitar sua captura. Os Mapinguaris evitam a todo custo à água, isso provavelmente se deve ao fato de interferir diretamente no seu odor, anulando ou danificando o efeito na caça.

Caipora

  •  Caipora

Caipora (do Tupi-Guarani Caapora “Habitante do Mato”). Originário da mitologia Indígena Brasileira. É descrito como um humanoide de baixa estatura com o corpo coberto de pelos. Carrega consigo uma vara de madeira. É comumente descrito montando um porco do mato. As lendas contam que o Caipora protege a floresta e os animais que nela vivem. Qualquer um que cace de maneira ambiciosa, ou seja, sem limites, visando o lucro e não a sobrevivência, é castigado severamente pelo Caipora. O Caipora é muito ágil e seu tamanho lhe permite não ser visto por seus inimigos, lhes surpreendendo e desferindo golpes com sua vara. Ele também imita o som dos animais, quebra galhos, assusta os cães farejadores, tudo visando enganar o caçador ambicioso para fazê-lo se perder na mata. Acredita-se que o Caipora tenha medo da luz, por isso os índios tinham o costume de levar fogo consigo para as caçadas. O Caipora gosta de fumo, se você quiser ter sorte em sua caçada, lhe presenteie com um rolo do mesmo, deixe-o em cima de um tronco na entrada da floresta e grite “Toma Caipora, deixe-me ir embora!”, assim você poderá caçar dentro dos limites sem a interferência do pequenino.

Saci

  •  Saci

Saci (Também conhecido como Saci Pererê, Saci Cererê, Matimpererê , Matita Perê, Saci saçurá e Saci Trique). Originário da mitologia Indígena Brasileira. É descrito como sendo humanoide de pele negra, com apenas uma perna, carrega consigo um cachimbo e um gorro vermelho que lhe confere poderes sobrenaturais.  O Saci é um ser maléfico em sua origem, no entanto com o tempo, sua imagem foi sendo infantilizada para se adequar as crianças. É da natureza desta criatura brincar sem limites, e é aí que ele ganha a fama de malévolo, pois suas brincadeiras são levadas as últimas consequências. Elas vão desde pequenas travessuras como trançar a crina de cavalos á sequestrar crianças e joga-las em plantas espinhentas. O saci é portador de poderes sobrenaturais graças a seu gorro vermelho, que lhe da à habilidade de se transformar em um tornado, ficar invisível, controlar animais, assim como varias outras. O Saci tem um vasto conhecimento sobre ervas medicinais, tendo total domínio da área onde elas nascem e ajudando quem o procura, em troca de alguma coisa que for de seu agrado. Quem ousar entrar em seu território sem permissão ficará perdido para sempre na mata.

Vodyanoy 2

  • Vodyanoy

Vodyanoy (do Russo “Água”). Originário da Mitologia Eslava e Nórdica. É descrito como um Hibrido de homem e peixe, sua aparência consiste em um homem velho, de grande barba e cabelo cinza esverdeado, dotado de brânquias e membranas interdigitais, assim como uma cauda de peixe.

 Segundo as lendas, os Vodyanoy, habitam lagoas e lagos, seu comportamento pode ser classificado como territorialista, pois todo aquele que no seu lago nadar será afogado.  Os Vodyanoy tem o peculiar habito de guardar em potes as almas de suas vitimas, quanto mais potes ele tiver, mais status ele terá perante seus iguais, mas se um pote se destampar, a alma sairá como uma bolha e estará livre.
Quando não está defendendo seu território, o Vodyanoy fica sentado em pedras fumando cachimbo.
 Os pescadores recorrem aos Vodyanoy quando querem peixes, jogando uma pitada de tabaco na Água e dizendo “Aqui está seu tabaco, senhor Vodyanoy, agora me de um peixe”.
001sfff
  •  Dullahan

Dullahan (do Irlandês Gan Ceann = Sem Cabeça). Originário da mitologia Irlandesa. É descrito como sendo um cavaleiro sem cabeça, montado em um belo e forte cavalo negro decapitado.  Dullahan carrega sob seu braço, sua cabeça decepada, sempre com uma expressão fantasmagórica que consiste em olhos grandes e um sorriso maior ainda. Porta um chicote feito da coluna vertebral de um Humano.  Segundo as lendas, Dullahan nquando vai ceifar a vida de alguém, grita seu nome e convoca a morte ao infortunado. É praticamente impossível fugir de um Dullahan, nada detém seu caminho, qualquer porta, portão ou cadeado se destranca perante a presença deste cavaleiro.  Não é permitido a ninguém assistir as ações de um Dullahan, se o fizer, poderá ser banhado com sangue ou ter seus olhos perfurados pelo chicote ósseo. A única coisa que o Dullahan teme é o Ouro, qualquer tamanho ou forma, podendo ser um alfinete ou anel, manterá este cavaleiro afastado.

Aralez

  • Aralez

Aralez (ou ainda Aralezner). Originário da mitologia Armênia. É descrito como um cão alado. Segundo as lendas, Aralez, aparece nos campos de batalha onde a feridos, lambendo seus ferimentos, ele pode reanimar os desacordados e até ressuscitar os falecidos.

Sleipnir

  • Sleipnir

Originário da Mitologia Nórdica. É descrito como um Corcel de oito patas, com Runas esculpidas nos dentes. Segundo as lendas, Sleipnir, é possuidor de uma velocidade inacreditável, podendo andar sobre as águas e até no céu. Também possui a habilidade de entrar e levar seu cavaleiro até o mundo dos mortos. Sleipnir é famoso por ser a montaria do Deus Odin, um presente de seu filho, o Deus Loki, o próprio pariu a criatura, após se transformar em uma linda égua branca e ter relações sexuais com o garanhão cinza Svadilfari, este pertencente a um gigante que fez um trato com os deuses. O trato era de reconstruir a muralha de Asgard, este feito deveria ser concluído antes de seis meses, pois o Deus Thor retornaria neste prazo, o gigante perguntou aos deuses se podia usar seu garanhão cinza para completar a tarefa, Loki sem o consentimento dos outros aceitou, porém nesta aposta, o gigante, pediu o Sol, a Lua e Freya em troca do seu feito. Com medo de perderem os deuses ameaçaram Loki, este então se transformou na égua branca e atraiu o garanhão para longe, despertando a fúria do gigante que destruiu a muralha, chamando a atenção de Thor que o matou. Após cupular com Svadilfari, Loki, em forma de égua retornou a Asgard e pariu Sleipnir, entregando-o a Odin como presente.

Naga

  • Naga

Naga. Originário da mitologia Hindu. É descrito como sendo hibrido de cobra e humano, sendo membros superiores de humano e os inferiores de serpente. Segundo as lendas, são dotados de uma peçonha extremamente tóxica, além de serem portadores de uma força sobre humana e possivelmente muito ágeis por sua estrutura física, são considerados seres muito poderosos.  Grande parte das lendas envolvendo Nagas, deixa claro sua maldade, equiparando-se a seu poder. Sustentam uma eterna rivalidade com Garuda. A fêmea do Naga é Nagini.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s